WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira que não tem nada a ver com qualquer possível acusação formal contra Hunter Biden, filho do presidente eleito Joe Biden, que revelou que seus impostos estão sendo investigados por um procurador federal de Delaware.

Trump teve processo de impeachment aprovado pela Câmara dos Deputados, de maioria democrata, em dezembro de 2019, mas foi inocentado pelo Senado controlado pelos republicanos. Ele foi acusado de abuso de poder e obstrução do Congresso por causa de seus esforços para pressionar a Ucrânia a investigar Joe e Hunter Biden.

'Não tenho nada a ver com a possível acusação de Hunter Biden, ou da família Biden. É só mais fake news. Na verdade, acho muito triste de assistir!', tuitou o presidente, um republicano.

O tuíte veio um dia depois de Jeffrey Rosen, que assumirá em breve como secretário de Justiça interino de Trump, se recusar a dizer em uma entrevista à Reuters se indicará ou não um conselho especial para investigar Hunter Biden e seus negócios no exterior.

Trump, que deixa o cargo no dia 20 de janeiro, vem estudando em caráter privado se pressiona o Departamento de Justiça para que este indique um conselho especial para investigar Hunter Biden, de acordo com uma pessoa a par do assunto.

Outra pessoa inteirada da questão disse à Reuters que a investigação transcorre há pelo menos dois anos, mas que o atual secretário de Justiça, William Barr, conseguiu mantê-la em sigilo antes da eleição de 2020. Trump anunciou a renúncia de Barr na segunda-feira.

(Reportagem adicional de Pete Schroeder e Steve Holland)